Conceito de BI precisa de ser ampliado, diz Gartner

E os sistemas que respondem a essas solicitações táticas de negócio, são pouco favorecidos pelos benefícios estratégicos de um sistema de BI mais amplo, disse Patrick Meehan, analista da Gartner. A longo prazo, as empresas podem obter mais benefícios estratégicos dos seus investimentos em BI combinando práticas de gestão do desempenho com visão e integração de dados, tanto internos como externos, sugeriram vários analistas.

Os CEO devem fazer duas ou três perguntas estratégicas de negócios que precisam de ver respondidas de forma coerente e, depois, determinar os dados a serem recolhidos e analisados periodicamente, disse Meehan. “O BI não se compra. Não vem numa caixa. É uma questão de fazer as perguntas certas", acrescentou. O maior impacto do BI é a sua capacidade de antecipar oportunidades de negócio.

Para fazer isso de forma eficaz, as empresas devem considerar tanto os dados de desempenho no passado como os indicadores de futuro, diz Michael Smith, outro analista da empresa. Uma análise mais completa pode ter, de longe, maior impacto nos lucros da empresa. “A grande maioria das informações nos sistemas de BI atuais constitui indicadores tardios, ultrapassados.”

Indicadores de futuro podem vir tanto de fontes de dados externas como internas e podem ser muito específicos para o negócio, disse Smith. Por exemplo, uma empresa pode analisar indicações qualificadas de negócio para prever o futuro desempenho financeiro.

Além disso, a análise de indicadores externos e internos, tais como o custo do transporte de matérias-primas e das taxas de inflação pode ajudar as empresas a fazerem os ajustes necessários nas suas operações. Para Smith, a omnipresença da Internet tornou a obtenção dessa informação externa uma tarefa quase trivial.

Mas uma empresa precisa sempre de ser capaz de correlacionar dados de uma forma eficaz e saber que indicadores têm um impacto direto no seu negócio, diz o especialista.

Fonte: cio.uol.com.br